E vai começar a brincadeira… restauração I

Brasiiilll,

Como é gostoso chegar nesta parte a boa pra mm.
E o mais legal é saber que ainda tenho muita ideia gostosas para colocar em prática e compartilhar com vocês.
Quem tá lá no Insta e no Face viu quando eu me lancei o desafio de restaurar, postei lá uma mesinha de cabeceira que eu trouxe de Petrópolis.
A bichinha estava lá toda abandonada e solitária, como sempre tive um caso de amor por móveis antigos decidi dar uma nova vida a ela e seus amiguinhos (trouxe comigo dois armários, uma mesa, a mesinha e uma penteadeira). Aos pouquinhos vou restaurar todos eles e vou mostrando aqui para vocês cada um dos meus novos “filhos”.
Essa belezuuulra, estava jogada no porão:

Antes em Petro no momento do resgate

Antes mas agora limpa.

Antes mas agora limpa.

Depois do resgate comecei as pesquisas de como restaurar, tratar e pintar madeira. E descobri uma nova paixão que tem virado caso de amor, gosto muito de dar novas utilidades para as coisas.

Infelizmente a folha de madeira do tampo que eu achei que estava só lascadinha e na verdade estava solta. Precisei retirar…

Tampo

Tampo lascado e meio solto

tampo

Tampo sem a folha de madeira, tive que preencher todo com massa.

Assim me restaram duas opções;  substituir  folha de madeira (que como iniciante eu não tinha noção de como fazer) ou usar massa (que julguei ser mais fácil mesmo sendo minha primeira vez).
Para saber o que fazer com ela primeiro lixei ela todinha, tirando aquela tinta branca e descobrir seu real estado de conservação dela, ficou assim:

lixa

Tive que pensar onde ela se encaixaria aqui no cafofo para prosseguir com o projeto pintura.
Acabei optando por deixar ela como mesa de apoio do escritório, como adoro reaproveitar optei por usar a sobra de tinta acrílica que usamos na cozinha (tinta de parede no lugar de madeira).
Próximo passo lixa,lixa, lixa até sair todo o verniz / tinta a aparência tem que ficar fosca.

lixa3

Depois dela na madeira passei a seladora, usei uma trincha como indicava na lata, mas vi que um pincel com as cerdas mais delicada seria mais adequado. Apliquei uma demão esperei a secagem de 2 horas, segunda demão mais 2 horas, porém esqueci de tirar foto ;/

Como eu estava insegura e queria muito que o trabalho ficasse bem legal, fiz tudo direitinho como manda o figurino.
Após a seladora passei pro primer (base pva) com a trincha também ,só percebi a diferença que daria com o pincel quando passei pra pintura, foram mais duas demãos com secagem era 4 horas entre elas e o resultado é esse:

primer

O processo todo requer muita paciência, partindo para a tinta foram 3 demãos dessa vez com rolinho e o pincel de cerdas mais delicadas. Com intervalos entre as aplicações de 4 horas. Ahhh eu já ia esquecendo, usei a tinta alaranjado vintage da Suvinil.

pintura

O ideal é pintar tudo ao mesmo tempo para não dar diferença de tonalidade, mas como sou ansiosa e dependia dele para consertar a gaveta pintei por partes.
A gaveta como vocês podem ver na primeira foto estava com uma parte quebrada  ela estava caindo pro lado (esquerdo de quem vê), pintei toda a mesinha e gaveta ficou pra depois.

gaveta1

Não tirei foto antes, mas um toquinho igual a esse em cima da gaveta está colado na gaveta e já está com massa para nivelar.

gaveta2

A gaveta também tinha lascados e imperfeições que usei massa para reparar.

E dei sorte, sem diferença de tom. ;)
Só depois que terminei a pintura é que me liguei que já deveria ter o comprado o verniz, nas minhas pesquisas vi sugestões do uso em spray pela facilidade divulgada decidi usar ele.
Na hora de aplicar foi um parto, o negócio travava não funcionava direito não dei sorte, foi horrível. Tive que pedir ajuda a ele pois não aguentei de tanta força que tinha que fazer pro negócio sair.
Não gostei do resultado, acho que no pincel o resultado teria ficado mais uniforme, usarei do jeito tradicional na próxima aventura.

gavetapronta

Tudo pintadinho foi hora de dar uma carinha feliz nas gavetas, nelas usei papel de presente e cola diluída, o resultado ficou meigo.
Na hora de reciclar o puxador, perdi o amor pelo antigo, então comecei a pesquisar e acabei apaixonada por puxadores de porcelana.

Puxadores garimpados no Saara.

Puxadores garimpados no Saara.

Estou apaixonada, ela ficou novinha e com cara de nova, o resultado final dela prontinha e acabada ficou assim:

prontomesapronta

Bom é isso, sintam-se a vontade para acrescentar de alguma forma, tirar dúvidas ou dar sugestões…

Segue a lista de materiais utilizados:

  • Seladora a base d’água, Sparlack
  • Primer – base pva, Suvinil
  • tinta acrílica alaranjado vintage, Suvinil
  • Verniz em Spray, Suvinil
  • cola cascorez
  • lixa de madeira: 80 / 100 / 220
  • massa para madeira
  • trinha
  • pincel
  • rolinho para madeira
  • puxador
  • papel de presente

Se liga na próxima missão:
– Penteadeira branca com detalhes dourado, que era do meu quarto tipo “princesa”, para uma cafofo de nóS2!  Optamos por amarelo para compor na parede beterraba…Tá ficando um arraso!!!
Tem novidade nascendo…;D

Beijinhos ;)

por Renata Pedro

Anúncios